Caboclos de Itaparica

Fotógrafos participantes
Armando CR, Gal Meirelles, Patrícia Carmo e Paulo Lima

Para construir este importante registro fotográfico sobre o Grupo Os Guaranis, formado em 1939 e se tornado desde aquela época o principal guardião da festa do Caboclo Tupinambá,  realizada no dia 7 de janeiro, quando se comera a independência do Brasil, na ilha de Itaparica, os fotógrafos Armando Corrêa Ribeiro, Gal Meirelles, Patrícia Carmo e Paulo Lima utilizaram  a experiência profissional, estudos sobre os fatos históricos, interação com integrantes do grupo e pessoas envolvidas com a comunidade que realiza a festa, além de uma  grande dose de sensibilidade poética.


 Acompanhei durante muitos anos os festejos do 7 de janeiro e sei o que representa para o povo itaparicano essas comemorações, pois me considero parte dele . É a festa maior da ilha, seu significado mexe com as nossas origens, nossos sonhos, nossa religiosidade e, sobretudo, com o nosso sentimento patriótico.


Ver e poder selecionar com os fotógrafos, as imagens realizadas durante a festa do 7 de janeiro do ano passado e agora expostas, me causou grande alegria e emoção. Me fez lembrar a beleza do povo da ilha, da grande plasticidade do desfile do caboclo, da encenação do auto A Roubada da Rainha, da torcida que fazíamos para o final feliz, mesmo sabendo, com certeza, que ele viria e, sobretudo, poder reconhecer nas imagens captadas, locais e pessoas que fizeram parte da minha vida e que, ainda hoje, guardo com muito carinho nas minhas lembranças.
As fotos não foram selecionadas com a intenção de apenas documentar a festa, procuramos mostrar a interpretação que cada profissional realizou diante do seu relacionamento com o evento e com os seus participantes. A fotografia contemporânea tem um significado muito maior que o da simples documentação. Ela exige do artista um exercício de experimentação e um diálogo com que já foi produzido até então. É preciso ter consciência crítica e compromisso em desvelar novos caminhos para nossa contemplação. É importante para o fotografo surpreender o outro e a si próprio.


O conjunto de 60 fotos que compõem a exposição Caboclos de Itaparica e que podem ser vistas nas ruas da cidade e na Biblioteca Juracy Magalhães Júnior traça um excelente perfil da exuberância da nossa diversidade cultural. É uma justa homenagem a essas pessoas que amam a sua terra, guardam suas tradições e se encantam com a história de seus antepassados. Uma história que precisa ser lembrada e reverenciada, para que possamos ter exemplos e sonhos maiores.
 

Curadoria Justino Marinho

(Crítico de Arte e Artista Visual)

© 2015 por Estúdio Paulo Lima

fotografo-baiano-paulo-lima-(01).png

Feed do Instagram

© 2020 por Estúdio Paulo Lima . Salvador . Bahia . Brasil . (71) 98726.2917